Pentapolar


Já reparou como sofrer por amor nos torna no mínimo "pentapolar"? Sendo assim poderíamos dizer que sofrer por amor é uma doença? Será que tem tratamento clínico? Quem dera, hem! O fato é que somos consumidos por uma gama enorme de sentimentos, ora advindos do amor, ora do ódio. Sim... Sabe aquela pequena linha que divide os dois? Ficamos pulado de um lado para o outro de forma insistente.
Conseguimos colocar na mesma frase o "eu te amo!" e o "some da minha vida!" o "você só será feliz comigo." e o "vai ser feliz com quem você quiser!", o "não quero mais te ver." e o "estou com tanta saudade!" (rs) Incrível isso! A nossa mudança de humor é algo crítico!
E as coisas não param por ai. Ao mesmo tempo que chamamos a pessoa pelo nome para mostrarmos firmeza em nossa decisão, já pulamos de novo a linha e a chamamos daquele apelido carinhoso com o qual nos tratávamos quando éramos só amor. Mas que bagunça, tudo isso!
O maior problema é que mesmo querendo, não conseguimos escolher um lado da linha para ficar, ou se escolhemos, nosso coração não respeita essa decisão. Oh orgãozinho teimoso esse! Não sabe a hora de parar de sofrer e sempre acredita que pode ser feliz. E assim nossos dias vão seguindo. ora de um lado, ora de outro.
É! De fato acho que isso é caso de internação. Um manicômio seria uma boa, ou uma clínica de reabilitação, quem sabe! Será que já existe isso? Será que alguém já teve essa ideia? Mas quem arcará com as despesas? O SUS? Não... Não mesmo! Está é uma doença que tem que ser curada individualmente. É uma batalha entre o celebro e o coração, entre o sentimento e a razão. E quem será o vencedor, isso vai depender muito do ponto de vista, né?
Sim... Na vida, em algum momento, somos todos no mínimo, "pentapolar"!

Comentários

Maria disse…
Cara, você anda inspirado, viu! Mas eu não estou sofrendo de amor e mesmo assim sou heptapolar. kkkkkkk
Militão disse…
Que bom!!!!!
Fico feliz!

Postagens mais visitadas deste blog

Eu e minha mania de confiar nas pessoas...

Não é por nada disso... (POESIA)